Confirmadas cinco mortes na tragédia de Saudades

Decio Pandolfi/Belos F7 Digital
Foto: Rodrigo Kroth

A polícia civil de Pinhalzinho, no Oeste de Santa Catarina, confirma a morte de três crianças menores de dois anos de idade e duas professoras no município de Saudades. A tragédia aconteceu na manhã de terça-feira (04) no Centro de Educação Infantil Aquarela, quando um jovem de 18 anos invadiu o local de porte de uma arma branca grande e desferiu golpes deliberadamente.

Uma outra criança teve lesões menos sérias e recebe atendimento no hospital do município. Uma agente educativa foi levada para o hospital de Cahapecó, em estado grave, e morreu no por volta do meio-dia.

O agressor, segundo o delegado Jerônimo Marçal Ferreira, não tem histórico policial e nem ligação com as vítimas. "Ele invadiu a escola e agrediu a professora que morreu. Em seguida, entrou em uma sala e passou a agredir as crianças e a agente educativa", informou. "Hoje, durante o dia, haverá a coleta de depoimentos e investigações sobre o agressor."

Após o ataque, o jovem tentou suicídio, cortando-se a região do pescoço e da virilha. Ele está internado em estado grave no hospital de Pinhalzinho. Populares tentaram conter o agressor com barras de ferro.

Profissionais de saúde da região foram deslocados à Saudades. O presidente do Hospital de Saudades, Celito Werlang, fez apelo a psicólogos para, voluntariamente, auxiliarem as famílias no local. 

O prefeito Maciel Schneider informou que o município presta o auxílio às famílias e decretará luto oficial por três dias.


folhadaserra sim

Menu

Contatos

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina