Vida e morte no Prata

Livro de lageano vai integrar biblioteca do Congresso Americano

Iran Rosa de Moraes

O livro "Vida e Morte no Prata" aborda gerações de uma família que participou de episódios históricos do Sul-brasileiro. Fundamentada em histórias reais, o texto inclui excertos biográficos, complementados por um mínimo de fatos fictícios, de quatro protagonistas: "O Coronel Paulo Krakoski Jr." (pseudônimo); "O Capitão Luiz José Barros" (pseudônimo); "O Marechal Floriano Peixoto" e "O Major Pedro de Albuquerque" (pseudônimo). O texto se desenvolve tendo como pano de fundo ricos momentos históricos de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Entre estes são destacados a Revolução Farroupilha, a Guerra do Paraguai, a Proclamação da República, a Revolução Federalista, a Campanha do Contestado, a Revolução de 1924 e a Campanha da Legalidade (1961).

A narrativa evidencia como pessoas comuns são envolvidas em conflitos que exigiram o melhor de si. "Vida e Morte no Prata" foi indicado como leitura obrigatória pelo programa de rádio "Debates Culturais" do Rio de Janeiro e selecionado para integrar a Biblioteca do Congresso Norte-Americano (Library of Congress) sendo então publicado nos Estados Unidos, em inglês, este ano. Um livro inspirador da eterna luta dos homens por ordem e liberdade.

Sobre o autor

João Zaleski Neto é professor universitário aposentado, natural de Lages, Santa Catarina. Formou-se engenheiro em 1985 pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Trabalhou com engenharia consultiva durante cinco anos, após os quais continuou seus estudos cursando Mestrado e Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas da UFSC. Depois atuou como professor em várias instituições de ensino superior, deixando a sala de aula após lecionar na Universidade para o Desenvolvimento de Santa Catarina (Udesc).

Seu hobby é pesquisar sobre história e genealogia. Sendo assim, não é surpresa que este livro foi escrito aos domingos que passou em sua casa de campo em Rancho Queimado, Santa Catarina. Suas pesquisas o levaram a conhecer Emerson Oliveira, oficial da reserva do Exército Brasileiro, que contribuiu com relatos sobre a situação da vila militar e do Batalhão Rodoviário de Lages durante a Campanha da Legalidade de 1961. Escritor talentoso, a contribuição de Emerson é uma das partes mais apreciadas do livro "Vida e Morte no Prata".

O professor considera que a principal recompensa por este trabalho foi o reencontro com suas raízes, que muito têm em comum com tantas outras famílias do Sul do Brasil, cujo trabalho, sangue e suor proporcionaram inspiração para a construção de uma sociedade que busca ser cada vez mais livre, justa e solidária.

O livro pode ser encontrado no site www.liberis.com.br em sua versão em português e na Amazon, Barnes & Noble ou Outskirts press (www.outskirtspress.com/bookstore) em inglês.


folhadaserra sim

Menu

Contatos

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina