São José do Cerrito

Leila Pinheiro assume Presidência da Câmara de Vereadores

Mauro Maciel
Foto: Mauro Maciel

Folha da Serra_ Como a senhora avalia o futuro do município?

Leila Pinheiro _ Estamos otimistas quanto ao futuro do nosso município, pois temos um potencial muito grande. A agricultura continua muito forte e o crescimento de outras áreas é visível, como a pecuária e o extrativismo de madeira. Podemos citar também a questão de depósitos de grãos e a instalação de cooperativas que só vêm aumentando, gerando assim emprego e renda aos nossos munícipes.


De que forma a Câmara de Vereadores pode contribuir para melhorar o que não está bom ou ampliar o que já está?

A Câmara Municipal de Vereadores de São José do Cerrito está em sintonia com o Poder Executivo e os demais segmentos do nosso município, no intuito de fomentar e dar suporte a todos os setores, a fim de poder contribuir, de forma objetiva, proporcionando assim uma melhor qualidade de vida e segurança aos cerritenses.


A sintonia com o Poder Executivo ajuda nesse processo?

Costumo dizer que a Câmara de Vereadores é a ponte/elo de ligação entre o povo e a administração municipal, pois somos nós vereadores que estamos diariamente recebendo as reivindicações das pessoas e levando ao Poder Executivo seus anseios. Tenho certeza que havendo um bom diálogo e, com a sintonia entre os poderes, tudo se torna mais fácil.


Cerrito é um município essencialmente rural. Tem algo que a Câmara possa fazer para ampliar as oportunidades no campo, ou até mesmo em outras atividades econômicas?

A nossa base é a agricultura. Por esse motivo é que incansavelmente trabalhamos juntos com o Poder Executivo e a Secretaria Municipal de Agricultura, buscando recursos e desenvolvendo ações para o incentivo da permanência das nossas famílias no campo. Ainda estamos implementando ações voltadas ao turismo rural para que possa agregar na renda familiar.


Como a senhora analisa a participação feminina na política Serrana e no Brasil?

Caminhamos lado a lado com os homens. Somos de sexo diferente, porém temos a mesma potencialidade. Penso que a discriminação já ficou no passado. Basta olharmos o cenário que vivemos para entender que nós mulheres estamos ocupando nosso espaço dia a dia.


A senhora já sofreu alguma retaliação ou descrédito pelo fato de ser mulher?

Não que eu lembre ou que tenha ficado sabendo. Às vezes os comentários/críticas só aparecem depois, e por terceiros. Mas vale ressaltar que esse tipo de situação e atitude não tem nenhuma importância para minha vida. O que me deixa satisfeita é atender as pessoas com igualdade e poder fazer o bem.


O que a senhora diria para as mulheres que pretendem concorrer a cargos políticos?

Nós mulheres já nascemos com coragem, força e determinação. O que nós precisamos é buscar, a cada dia, é subir mais um degrau, deixando para trás o preconceito, o medo e até mesmo o comodismo que muitas vezes nos é imputado.

Meu recado às mulheres é que agarrem todas as oportunidades que surgirem em suas vidas e que lutem de forma a alcançar seus objetivos, sempre com muito amor e com muita fé em Deus.


16133910719710.jpeg
folhadaserra sim

Menu

Contatos

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina